Quarta-feira, 2 de Junho de 2010

Tudo tem um preço? Até a honra?

Dois banqueiros disseram-no esta semana: tudo, mas mesmo tudo, tem um preço, com excepção da honra. Os banqueiros são, por dever de ofício, conhecedores profundos do vil metal e este, como é sabido, escancara as portas da natureza humana. Por essa razão, os banqueiros não ignoram  que a honra é hoje frequentemente vista como um preciosismo, um obstáculo removível perante a contrapartida certa, ou como um resíduo  que habita almas pouco habilitadas para os combates que o mundo dos negócios exige. Homens honrados existem e muitos deles na desafiante arena dos negócios. Mas, já não são, definitivamente, a maioria.

publicado por afacevisivel às 00:08
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Honrado Cunha a 2 de Junho de 2010 às 13:26
A minha vida tem sido uma vida Honrada.Mas de que me serviu isso se ao meu lado tudo se fazia com cunha??


Comentar post

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds