Segunda-feira, 21 de Junho de 2010

O prato da Companhia das Índias

Ainda em Portimão, Jorge Marrão, ‘partner’ da Deloitte, contou a história do prato da Companhia das Índias. Um comerciante tinha um gato que bebia leite de um prato valiosíssimo da Companhia das Índias. Um dia, um homem de negócios, percebendo o valor da peça, fez uma oferta pelo gato. Acordado o preço, perguntou: “E já agora não me vende também o prato?” Ao que o comerciante respondeu: “Nem pensar. No dia em que o fizer, deixo de vender gatos”. O desafio  do turismo no Algarve é, precisamente, o de saber em que estado está o seu prato da Companhia das Índias. E, não estando intacto, como juntar os cacos e voltar a atrair os compradores de gatos…

publicado por afacevisivel às 00:06
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Bordalo Eucalipto a 21 de Junho de 2010 às 11:13
Partir um prato significa no turismo do Algarve é dizer que não se pode continuar a vender "gato por lebre"...
ALLLLLLLLgarve ou MIAUgarve?????


Comentar post

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds