Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

A tosta mista e patriótica de Alegre

Condicionado por uma candidatura que lembra uma tosta mista – com uma fatia de PS por cima e outra do Bloco de Esquerda por baixo –, Manuel Alegre encontrou nas gloriosas páginas do passado a saída para a crise, exortando os portugueses a acreditarem num país com séculos de História. Inflamado com a nação valente e imortal, o candidato e poeta lamentou que existam pessoas que “querem o FMI em Portugal”. Infelizmente, o candidato presidencial não percebeu o essencial: a despesa do Estado está descontrolada, as emissões de dívida atingem juros incomportáveis e um governo responsável terá de impor novas medidas draconianas, das quais o corte do subsídio de Natal até pode ser das mais suaves. Não se trata, portanto, de querer o FMI em Portugal mas, sim, de perceber que, a continuar pelo mesmo caminho, a sua vinda é inevitável. Quanto às glórias passadas, elas exaltam o patriotismo mas não apagam os disparates.

publicado por afacevisivel às 00:07
link do post | comentar | favorito

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds