Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Se fosse um cocktail, era Molotov

Em Portugal, um político que queira causar impacto numa audiência tem de falar na ética republicana e nos salários dos gestores e dos banqueiros. A junção dos dois ingredientes, se fosse um cocktail, poder-se-ia chamar Molotov, dadas as suas características incendiárias. Independentemente da discussão do que é um salário justo ou adequado, convém lembrar que esta corrente de ar opinativa com intuitos moralizadores é relativamente recente. Nas décadas de 80 e de 90, praticavam-se remunerações generosas e prémios sumptuosos. Na primeira década do novo século não foi diferente. Admitamos que o tema tem hoje a importância para algumas pessoas que não teve no passado. Admitamos que as coisas mudam. E as modas também.

publicado por afacevisivel às 00:07
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Paladino Jetrês a 28 de Abril de 2010 às 12:28
Depois da crise é que a gente fala!!!Docemente.
Armas só de "esguicho carnavalesco".
E Molotof só daquele que quando se mete o dente não se agarra nada.
Sabem o que é a Moda???É aquilo que se desmoda...
Logo:
sai uma Jetrês de chocolate para a mesa do pequeno almoço.E logo se vê quem dispara o ultimo bocado de chocolate de remuneração generosa tipo ambrósio.



Comentar post

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds