Sexta-feira, 2 de Julho de 2010

‘Business as usual’

Em Portugal há uma cultura enraizada de enamoramento entre o poder político e os empresários.  Ambos sabem que, por razões de decoro, a relação nunca terminará em casamento mas os casos têm evoluído com frequência para amizades coloridas. O facto em si não é negativo, desde que se assegure um perímetro mínimo de distância entre as partes. Com poucas empresas relevantes e um mercado doméstico exíguo, a cooperação entre Governo e empresários é um sinal de inteligência e assertividade quando se procuram novos mercados ou novas parcerias. Dir-se-ia que, em síntese, governantes e empresários não partilham a mesma assoalhada mas fazem viagens juntos, promovendo interesses comuns. Ora, a questão do momento é saber se a utilização da ‘golden share’ na PT pelo Governo representará um ponto final no namoro e no pacto de cumplicidade entre Sócrates e os principais empresários portugueses (e não apenas aqueles que integram a estrutura accionista da PT). A posição do Governo, ainda que política, terá consequências no relacionamento das partes? Ninguém duvida  que a decisão de Sócrates, e as suas implicações financeiras, abrem uma fenda numa relação até aqui perfeita, por ser vantajosa para todos. Estou, porém, convicto, mesmo depois de ouvir Ricardo Salgado, que o pragmatismo continuará a reinar (dos dois lados), independentemente das reservas ou das dúvidas provocadas por um acto isolado. Um empresário é um empresário e um primeiro-ministro é um primeiro-ministro. Podem não partilhar a assoalhada, e conhecerem melhor, com o tempo, as idiossincrasias uns dos outros, mas vão continuar a sentar-se à mesma mesa. Até ao dia em que as coisas mudem. ‘Business as usual’.

publicado por afacevisivel às 00:06
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Domingos Casado a 2 de Julho de 2010 às 10:23
Há gostar.Há amar.E há viver.
E sobreviver.
Era esta a triologia que levava ao casamento de outros tempos.Com ou sem "amantes" pelo meio.
Gosto muito daquela ou daquele.Estou apaixonado/amo-te.Vamos juntar os trapinhos com aliança.
Mas depois vinha o dia a dia com necessidade de sobreviver.
Bem,assim assim,ou...
à noite logo se vê.
E lá adormeciam todos e sonhavam a cores.Coloridamente.


Comentar post

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds