Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

Sócrates perdeu a sua principal vantagem competitiva: já não está sozinho no ringue da coragem

Manuela Ferreira Leite cometeu dois erros fatais como líder do PSD: ignorou as noções mais básicas de marketing político e castigou de forma lamentável e discricionária os que lhe viriam, ironicamente, a suceder. Mas, Manuela Ferreira Leite perdeu as eleições por uma razão bem mais prosaica: disse a verdade ao País antes do tempo, com a agravante de ter dito aquilo que ninguém queria ouvir. Em poucos meses, as profecias da desgraça de Ferreira Leite tornaram-se o pão nosso de cada dia e cada dia que passa o país sabe que viverá pior do que na véspera. Apesar de existirem e persistirem as corporações de interesses e os preconceitos ideológicos cristalizados, a sociedade portuguesa tem hoje uma consciência das suas circunstâncias e contexto que retira margem a vendedores de ilusões com um ‘sorriso pepsodent’. Acredito que essa consciência tenderá a valorizar os políticos que apresentem uma agenda reformista mesmo que ela comporte rupturas pouco compatíveis, à partida, com a renovação de uma maioria. O que Pedro Passos Coelho está a propor – e que se espera que cumpra – é que fará o que tiver de ser feito, mesmo que isso lhe permita governar apenas por quatro anos. «Um projecto com princípio, meio e fim», como sintetizou Paulo Rangel, que poderá ser difícil de defender perante o eleitorado. Claro que ninguém gosta da redução do Estado Social, da liberalização de despedimentos ou de uma disciplina orçamental com visão de médio prazo, mas não parece haver alternativa nem muitas mais oportunidades para um país endividado e cheio de vícios. As razões de Passos Coelho são atendíveis e a sua causa parece justa, o que obriga José Sócrates a definir se continua a interpretar uma personagem de ficção ou se desce à terra. A grande novidade é que o país terá, daqui a alguns meses, dois candidatos a primeiro-ministro igualmente determinados e absolutamente diferentes nas suas idiossincrasias. Sócrates perdeu a sua principal vantagem competitiva: já não está sozinho no ringue da coragem.

publicado por afacevisivel às 00:06
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Serafim Saudade Coragem a 23 de Julho de 2010 às 08:21
Agora sim,agora não!!!
Coragem!!!
Agora não, agora sim!!!
Coragem!!!
in
Manuela Ferreira Leite e o Futuro (astróloga tradicional e Taróloga)


Comentar post

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds