Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Para memória futura

O triângulo amoroso entre a Telefónica, a PT e a Vivo acabou sem lágrimas, dramas de faca e alguidar ou crimes conjugais. Numa repentina, mas bem sucedida, maratona negocial e diplomática, a PT chegou a acordo com a OI, mantendo a tão desejada presença no Brasil e encaixando os ainda mais desejados 7,5 mil milhões de euros com a venda da Vivo. Num ápice, multiplicaram-se os heróis para reclamar os louros da operação. José Sócrates – na segunda conferência de imprensa em dois dias –, esgotou os elogios à administração da empresa e tratou de auto-capitalizar a utilização da ‘golden share’. No entanto, uma questão permanece: se o Governo tivesse prescindido do recurso à ‘golden share’, a aquisição de uma posição na Oi, com menos precipitação e pressão política, teria sido conseguida a um melhor preço? Para memória futura ficará, também, o desvalorizado papel dos accionistas privados: devem-se a eles e à sua intransigência as sucessivas subidas de preço que levaram a proposta da Telefónica dos 5,7 mil milhões para os 7,5 mil milhões. A equipa de gestão, os accionistas e o Estado têm razões de sobra para festejar o alinhamento astral que, num tempo recorde, permitiu concretizar a operação.  Desconhece-se, contudo, se abrirão as garrafas de champanhe em conjunto…

publicado por afacevisivel às 00:06
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Zozimo Alho Porro a 29 de Julho de 2010 às 09:15
O triângulo das Bermudas é um bom sitio para passar férias.Bom mar,Bom peixe,Boas conversas e num ápice ..."Desaparece tudo"!!!!Só fica o Silencio.
Para lá vou.
Quero esquecer o que um dia vou ter de lembrar.
Quero para já desaparecer da realidade.
Para que a história revele se também esta história PT desapareceu por obra e graça de OVNIs.
Ou se afinal tudo se vai continuar a passar no Triângulo das Berlengas e Farilhões.
Sem desaparecer bruscamente.
Mas sim lentamente.


De Amêijoa fresca a 29 de Julho de 2010 às 20:16
7,5 mil milhões?! Então, não se considera a actualização de valores das tranches de capital a pagar em finais de 2010 e 2011?

Neste enredo brasileiro
com diálogos mal falados,
destaca-se o tom foleiro
de actores esfarelados.

O interesse tão falado
e, agora, desvanecido
é um termo encabulado
num discurso entorpecido.

Com esses milhões avivados,
após meses de incertezas,
deixarão alguns tão lavados
das mais ingénuas justezas.

É cedo para festejar
os milhões espanholados,
para não se lacrimejar
sobre feitos empolados.


Comentar post

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds