Terça-feira, 14 de Setembro de 2010

Nada distingue um desempregado de um doutor desempregado

Existem mais de 300 cursos superiores com menos de 20 alunos. E uma nota negativa ainda permite aceder a 38 cursos. Desconfio que houve apenas uma razão atendível para esta proliferação inusitada de fábricas de diplomas: a convicção generalizada de que ser doutor criava só por si, como se diz agora, novas oportunidades. Outros tempos. Basta hoje olhar para as estatísticas para compreender que não há distinção entre um desempregado e um doutor desempregado.

publicado por afacevisivel às 00:06
link do post | comentar | favorito

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds